História Do Xadrez Moderno
Paul Morphy 3ª Parte

por Pedro Alcântara

Morphy chega à França

Harrwitz, natural de Breslau como Anderssen, vivia em Paris e passava praticamente todo o seu tempo no Café de la Régence.Era um indivíduo sarcástico e arrogante, tão antipatizado pela maioria dos aficionados franceses de xadrez quanto Staunton por seus colegas ingleses. Os dois haviam certa vez disputado um match em Londres e os assistentes tiveram o raro deleite de ouvir as observações depreciativas e sarcásticas com que os dois antagonistas se invectivavam, como dois antigos heróis gregos antes de começarem a lutar.Em uma das partidas dessa competição, Harrwitz fez um lance que causou considerável desconforto a Staunton.Este virava-se em sua cadeira, batia energicamente com a mão na testa e dava aos espectadores a impressão de que seu cérebro estava em agonia.Quanto mais examinava sua posição menos parecia apreciá-la.Finalmente, ao mover uma peça, rugiu furiosamente: "Bem, perdi um lance!" Harrwitz  levantou-se friamente de sua cadeira, chamou um garçom e disse-lhe: "Procure um lance por aí ! O Sr.Staunton perdeu um". Quando Morphy apareceu no Régence logo conquistou a simpatia dos jogadores franceses por sua atitude modesta e despretensiosa, e por sua disposição de jogar, com quem quer que o convidasse para uma partida.Harrwitz estava fora, numa viagem de exibições, da qual voltaria alguns dias depois.Enquanto isso, Morphy jogou algumas partidas com outros destacados enxadristas franceses e derrotou-os facilmente.Quando Harrwitz reapareceu no café, as duas celebridades foram apresentadas uma à outra.Morphy imediatamente propôs um match. Harrwitz aceitou, estipulando que as partidas deveriam ser jogadas no Régence e que quem vencesse primeiro sete partidas seria considerado vencedor. Morphy, arrebatado pelo encanto da vida noturna de Paris , acostumara-se a ir para a cama de madrugada. Estupidamente, insistiu em continuar fazendo o mesmo, inclusive na noite anterior ao início da competição. Harrwitz, que dava a saída na primeira partida , castigou-o solidamente, com visível desapontamento dos numerosos espectadores que estavam todos rezando pela vitória de Morphy.O mesmo aconteceu no dia seguinte. Apesar dos conselhos de seus amigos, Morphy ficou fora até quatro horas da madrugada.À tarde, após ter obtido uma posição vencedora da partida, foi dominado pelo cansaço, fez alguns lances fracos e Harrwitz sagrou-se novamente vencedor. Durante toda a partida, este último assumira uma atitude de divertido desprezo.Quando Morphy desistiu, levantou-se de sua cadeira, tomou a mão do jovem e sentiu-lhe o pulso. Depois, disse rindo para a multidão:"Bem, isto é muito espantoso.Seu pulso não bate mais depressa do que se tivesse vencido a partida!" Todos ficaram enojados com essa infantil manifestação de vaidade, mas Morphy limitou-se a sorrir e dizer para seu "segundo": "Como ficarão espantados todos esses homens quando Harrwitz não vencer mais uma única partida !" E foi o que aconteceu.Morphy prometeu estar na cama todo dia antes da meia-noite durante a competição e cumpriu a promessa.Venceu a terceira e quarta partidas em belo estilo. O efeito sobre Harrwitz foi interessante.Mostrou-se extremamente nervoso na quarta partida, muitas vezes tremendo violentamente quando estava para fazer um lance. Do outro lado do tabuleiro sentava-se Morphy, parecendo, segundo uma testemunha visual , um bloco de mármore vivo, a própria encarnação da penetração e decisão. Harrwitz perdeu também a quinta partida, embora tivesse o primeiro lance.Pediu uma interrupção de alguns dias, alegando doença.De nada adiantou.A sexta partida foi igualmente ganha por Morphy. Afirmando que precisava de mais repouso, Harrwitz adiou de novo o prosseguimento da competição. Quando foi reiniciada a disputa, empatou uma partida e perdeu outra. Nesse ponto, com uma contagem de 5 1/2 a 2 1/2 contra ele, desistiu "por motivo de doença", como digno êmulo de Staunton. Foi como uma lufada de ar fresco quando Anderson apareceu durante a semana do Natal daquele ano, para disputar o match para o qual Morphy o convidara, em qualquer base que o jovem americano desejasse estipular. Como Morphy, Anderssen não se interessava por lucro financeiro, mas apenas por sua reputação como o maior jogador da Europa.Concordaram em jogar até que um dos dois tivesse ganho sete partidas. Morphy estava bem doente quando Anderssen chegou.Estivera da cama vários dias e sentia-se ainda tão fraco que precisava ser levado para uma cadeira,pois não conseguia ficar em pé sem auxílio de outra pessoa.Todavia, diante da perspectiva de cruzar armas com Andersssen recuperou forças suficientes, em poucos dias, para deixar a cama. As partidas seriam jogadas em seu hotel, pois a caminhada de ida e volta até o Café de la Régence lhe seria muito fatigante. De meia em meia hora, um mensageiro seria enviado para transmitir os lances à multidão reunida no café. Anderssen ganhou a primeira partida e empatou a segunda. Na terceira, Morphy investiu contra ele com um daqueles furiosos ataques que o tornaram famoso.Anderssen cometeu um erro e foi derrotado em vinte lances.Que contraste apresentou em relação a Staunton e Harrwitz ! Permaneceu sentado olhando para a lamentável posição em que Morphy o colocara, com a fisionomia toda radiante de admiração pela estratégia de seu adversário.Riu e disse: " Você fez isto tão rápidamente que bem poderíamos começar outra partida".Perdeu também essa, assim como outras tres em seguida.Empatar uma e vencer mais uma foi tudo quanto conseguiu realizar antes que Morphy atingisse a contagem de sete vitórias, que assinalava o término do match. Todo dia, depois de cada partida, Anderssen caminhava até o Régence para escrever um relatório destinado a seus amigos na Alemanha.Lá havia sempre multidões à sua espera, para consolá-lo ou elogiá-lo.Um de seus admiradores, recordando-lhe a "imortal partida" que jogara contra Dufresne apenas alguns anos antes, disse-lhe:" Você absolutamente não está jogando tão bem quanto jogou contra Dufresne".Anderssen sorriu e respondeu: " Não, Morphy não me deixa.Ele sempre faz exatamente o lance melhor. E, se uma ou duas vezes escolhemos apenas uma resposta que seja a segunda melhor, estamos certos de perder".

continua...

Voltar