O SÍMBOLO DA MEDICINA

    O Caduceu de Mercúrio é o símbolo da Medicina, aparentemente singelo e simples que apresenta duas serpentes entrelaçadas em torno de um cetro de topo alado, mitologicamente seguro por Mercúrio, mensageiro dos deuses do Olimpo.

    Existe bastante confusão em relação ao uso do caduceu como símbolo da medicina. Na mitologia grega é empunhado por Asclépius (Esculápio para os romanos), deus da medicina, mas difere do caduceu de Mercúrio egípcio, representado por um bastonete semelhante à clava e com uma única serpente enroscada em torno. A serpente também era mantida no templo dedicado ao deus, e acreditava-se incorporar o seu poder de cura.

    Mais o que significa a serpente? A cobra representa, devido sua capacidade de trocar a pele, a renovação, a mestria no renascimento. Representa na terra o que a lua representa no céu. A cobra traz ainda em si a identificação com os órgãos masculino e feminino: seu caráter fálico é imediatamente sugerido, e como engolidora, cria a associação ao órgão da mulher.

    A serpente é ainda associada à água, pois freqüenta locais onde existe a água e sua locomoção se assemelha ao movimento da água. Quando a serpente está mordendo a própria cauda, ela representa o oceano primordial, que circundava toda a terra. Assim a serpente é a senhora das águas, e pelo seu caráter de renovação, a senhora da Água da Vida.

    As serpentes copulando, macho e fêmea, ressaltando o próprio caráter andrógino explicado acima, representam os pares de opostos, aqui explicitados pelo masculino e o feminino. O profeta cego Tirésias viu duas cobras copulando e as acertou com seu cajado (formando exatamente o caduceu) e foi transformado em mulher, vivendo assim por um certo período, até que encontrou as cobras e as golpeou novamente com o bastão.

    No caduceu, o bastão representa o centro do mundo, a árvore da sabedoria na qual a serpente do gênese se enrolou para oferecer a maçã do conhecimento do bem e do mal para Eva. É interessante observar que a serpente é um animal mitológico muito utilizado para simbolizar a Medicina. Talvez essa tradição se fundamente na idéia de que ela, assim como a do Jardim do Éden, "conhece" mais coisas do que aquilo que trivialmente se sabe, uma vez que domina também o outro lado do bem, que é o mal. Desta forma, a serpente é respeitada como imagem de sabedoria, pois tanto pode ser remédio como "veneno", com poder de curar ou matar.

Bibliografia:

Bontempo, M. – O Caduceu de Mercúrio – SP; Ed. Best Seller, 1995.

Mazzieri, B.R.D. – Símbolo na Medicina – SP; Ed. Da FMUSP.

Dicionário de Mitologia Greco-Romana – SP; Ed. Abril.